quinta-feira, 18 de junho de 2020

Lobo solitário ou de matilha, quem é você?

Fala, meus considerados, como estão as coisas? Espero que bem.

Nesses tempos de quarentena e reclusão domiciliar, tenho ficado mais tempo sozinho do que de costume. Em função disso, me vi fazendo vário devaneios sobre meu relacionamento com outros chimpas.

Em geral, costumo me dar bem na companhia de outras pessoas, seja no trabalho, num evento social qualquer ou onde for. Não tenho dificuldade de trocar algumas palavras coisa e tal. Ocorre que com o passar dos anos venho ficando cada vez menos paciente para os papos rasos, a small talk dos americanos.

Como consequência, tenho preferido estar na companhia de poucas pessoas ou de nenhuma. O que mais me chamou atenção, porém, foi que tenho abusado mesmo das melhores companhias, seja da família, de amigos próximos e inclusive da minha namorada.

Nós não moramos na mesma cidade, nos vemos nos feriados ou finais de semana, chegamos a ficar umas duas semanas sem nos ver pessoalmente. Eu gosto dela, da companhia, das conversas, daquelas coisas legais que casais fazem ( ͡° ͜ʖ ͡°), enfim, não tenho nenhuma reclamação específica a fazer. 

A despeito disso, quando passamos um período maior juntos, duas semanas ou algo assim, já começo a sentir vontade de ficar sozinho de novo, me isolar em casa, ver minha TV, fazer minhas coisas ou nada etc. 

Nunca conversei sobre isso com ela, tenho um pouco de receio que ela interprete mal e pense que eu abuso da companhia dela, o que não é o caso. Eu apenas sinto falta da minha solitude:

“A linguagem criou a palavra solidão para expressar a dor de estar sozinho. E criou a palavra solitude para expressar a glória de estar sozinho” (Tillich)

Com certeza isso não seria algo simples de entender para uma mulher apaixonada que namora a distância e que, afinal, nem passa tanto tempo assim junto de mim. 

Fico me indagando se eu nasci para ser um lobo solitário, não um de matilha. Ou será que eu devo buscar uma solução intermediária, tipo mesmo após o casamento cada um ter sua casa? 

Sei que por aqui tenho leitores solteiros reclusos, casados, divorciados, baladeiros, comedores de primas e tudo mais, por isso gostaria de perguntar: como vocês lidam com a necessidade de estar sozinho? Vocês acham que é possível uma pessoa que gosta de outra, mas também de estar só manter um relacionamento sexual-afetivo monogâmico no longo prazo?

Eu tenho minha opinião pessoal, mas gostaria muito de ouvir a de vocês.

Abraço e fiquem com Deus!

quinta-feira, 4 de junho de 2020

Estou vivo

Boa noite, velhos companheiros. Não, o Concursado Investidor não morreu de covid. 

Estou trabalhando em casa desde março, agora tendo tanto tempo livre não estou arrumando tempo para postar nem acompanhar os blogs dos camaradas.

Estou vivendo como uma avestruz com a cabeça enterrada no buraco, evitando ao máximo saber sobre as últimas nutiças.
 
Não tenho nada de novo para relatar, minha vida segue praticamente igual, com a singela diferença que eu não preciso mais sair de casa para trabalhar. Espero que após essa pandemia o teletrabalho ganhe ainda mais força lá no tribunal.

Vou pensar em algo interessante para comentar com vocês, tenho alguns posts em rascunho, talvez eu consiga finalizar algum em breve.

Abraço e fiquem com Deus!

terça-feira, 10 de março de 2020

Circuit break 03/2020: eu fui!

Fala, pessoal!

Como todos devem estar sabendo, ontem rolou um circuit break na nossa amada e querida B3. Anal-listas tão dando como justificativas o coronavirus e uma treta do petroleo entre a Rússia e a Arábia Saudita.

Esses acontecimentos servem para lembrar-nos de que RENDA VARIÁVEL VARIA, se só subisse seria "renda-que-só-varia-pra-cima", ou "renda subível", ou renda fixa sem marcação a mercado.

Quem fica incomodado com uma beliscadinha dessas, é melhor não colocar grana em renda variável. Fica na poupança que vai perder menos, como diz o cachorrão Bastter.

Pelo que vi da minha lista de blogs, NINGUÉM soltou a franga com o acontecido, talvez ainda não deu tempo apenas. Fiquei orgulhoso de não ver nenhum companheiro de jornada em busca da tranquilidade financeira se descabelando por uma coisa aparentemente tão irrisória e PROVAVELMENTE passageira.

Apenas gostaria de avisar que além da manada 1, que vende no fundo em pânico, tem a manada 2, que acha que queda é oportunidade de aumentar posição, comprar ação em promoção, black friday de ativos e mongolices do gênero.

Pessoal, é muito arriscado tentar aparar uma faca na queda. Deixa essa merca cair, depois você pega!

Ninguém sabe até onde vai cair. Mantenham o plano. Ter alguns poucos lotes de ações ou cotas de FII's compradas por 80 ou 90% do preço anterior não vai fazer absolutamente nenhuma diferença para o seu patrimônio no longo prazo.

Cada vez mais eu concordo com o cachorrão, quanto menos acompanhar, quanto menos tentar ser O escolhido que vai acertar o timing perfeito, maiores as chances.

My 2 cents.

Abraços e fiquem com Deus!

Edit: acrescentando uma imagem para responder uma baboseira que um anon comentou:



P.s.: RADL já tá acima dos R$ 100.

quarta-feira, 22 de janeiro de 2020

Não é uma tragédia

Fala, Confrades. Passando para deixar uma mensagem dessas típicas de coach e pensadores de facebosta que volta e meia me vem à mente, especialmente em momentos conturbados. Espero que apreciem.

Feliz 2020!

Essas coisas acontecem. Um jovem adoece no verão. Um senhor é atropelado por um taxi. A biópsia aponta que o tumor é maligno. Essas coisas acontecem todo dia. E todos os dias saímos de casa achando que jamais acontecerá conosco. Uma doença leva embora um pai. O médico comunica um exame preocupante. Uma moto atravessa um sinal fechado. Todos os dias isso acontece. E todos os dias nossos planos são os mesmos. Trabalho, almoço, trabalho, jantar. 
Não acho que seja uma tragédia quando essas coisas acontecem com a gente. Dizemos: “Que tragédia! Morreu tão cedo!". Não acho que seja uma tragédia. Acho que a vida é um amontoado de caos e coincidência. Acho que hoje estamos aqui e amanhã não estamos mais. Uma tragédia é não agradecer por esse tempinho que estamos aqui. Uma tragédia é não valorizar a vida em família. Uma tragédia é trocar o sorriso do nosso filho pelo celular. Um passeio em família pelas preocupações do trabalho. 
Uma tragédia é não abraçar as pessoas hoje. Uma tragédia é passar a vida em branco. Uma tragédia é achar que um dia vamos ser felizes, não hoje. Uma tragédia é achar que não vai acontecer com a gente. E a vida vai ficando pra depois. Um dia eu mudo de emprego. Um dia eu digo que gosto dela. Um dia eu faço uma viagem. Um dia eu vou ser voluntário nesse projeto. 
Não acho que seja uma tragédia uma jovem cheia de planos descobrir uma doença grave. Acho uma tragédia quando aprendemos a valorizar o que temos só depois de perder. Acho uma tragédia não termos ido ainda para aquela viagem dos nossos sonhos. Acho uma tragédia viver de aparências. Acho uma tragédia ter comprado coisas achando que isso seria felicidade. Acho uma tragédia trabalhar em algo que você odeia. Acho uma tragédia você passar a vida brigado com alguém. 
A morte não é uma tragédia. Tragédia é quando a gente não viveu.
Autor: Marcos Piangers

sexta-feira, 8 de novembro de 2019

Fim das postagens sobre atualização patrimonial

Prezados confrades, decidi que não vou mais publicar os valores dos meus investimentos. 

Após refletir muito, cheguei à conclusão que isso agrega muito pouco à finansfera, pois já temos inúmeros bons investidores publicandos suas atualizações, inclusive compartilhando análises, acompanhamento de rentabilidade, proventos, e estratégias, podem conferir alguns dos melhores na minha lista de blogs.

No início acho que foi importante publicar essas atualizações e ouvir a opinião de vocês sobre minhas estratégias, isso me motivava a buscar aportar mais e atingir algumas "marcas" importantes.

Ocorre que eu não tenho muita paciência para ficar analisando mensalmente meus investimentos, então isso nem prazer me dava. Meu foco é longo prazo (na verdade, sem prazo), portanto acompanhar a evolução mensalmente não estava fazendo sentido.

Por fim, resolvi fazer uma mudança na minha carteira, aumentando a RE e a separando da contabilização do patrimônio. Não se trata de mudança de estratégia nem nada, apenas considero que isso está mais de acordo com minha atual "filosofia" de investimento.

Em razão disso tudo, apaguei todas as postagens de atualização patrimonial.

Vou me esforçar para postar pelo menos duas vezes por mês algum assunto que eu julgar interessante. Eventualmente, poderei postar algo relacionado ao meu patrimônio, como a diversificação ou mudança de estratégia de alocação, mas sem evidenciar valores.

Obrigado por me acompanharem esse tempo todo, já são dois anos de blog.

Abraços!

quarta-feira, 23 de outubro de 2019

Quais vantagens e desvantagens de estar solteiro e namorando?

Fala, Senhores.

Há algum tempo venho pensando em postar algo sobre esse assunto. Afinal, o Concursado Investidor passou para o time dos comprometidos há algum tempo. Em alguma postagem aleatória, alguém sugeriu esse tema também, então segue.

Vantagens de estar solteiro


1. Você faz o que bem entender, a hora que quiser (e somente se quiser)

Deu vontade de viajar com os amigos? É só arrumar a mala e pegar estrada. Deu vontade de ir pra balada? Só ir. Está a fim de ficar em casa assistindo netflix ou upando aquele RPG maroto? Fique.

Quando solteiro, você só precisa pensar no seu bem-estar e só faz os programas que te agradam. O nome disse é liberdade.

2. Você tem paz

Não precisa perguntar como foi o dia de ninguém, tampouco dizer como foi o seu. Não precisa explicar quem é "aquela vagabunda que comentou sua foto no instalixo/facebosta".

Você não precisa se preocupar com jogos emocionais e testes que boa parte das mulheres empregam contra seus parceiros fixos e até contra meros pretendentes. Se você está solteiro, simplesmente ignora e procura a próxima.

3. Você pode pegar várias mulheres diferentes sem peso na consciência

Destaquei a parte final porque quem está comprometido também pode ficar com várias pessoas, sendo infiel. Entretanto, precisará esconder suas ações, consequentemente haverá sensação de estar fazendo algo errado, a menos que você seja um psicopata. Hoje eu considero a fidelidade conjugal como uma medida de caráter de ambas as partes. Sim, eu acho que o homem não pode trair sua companheira.

4. Você não corre o risco de ser corno

Precisa comentar?

Vantagens de estar em um relacionamento


1. Você terá alguém para dividir bons momentos a dois

Passar aquele feriadão em casa não vai ser tão depressivo com uma boa companhia feminina. Principalmente se ela não for uma femista nojenta e gostar de cuidar de você (e você de cuidar dela).

2. Você terá uma pessoa se preocupando com você

Quem já saiu da casa dos pais sabe bem o que é isso. A sensação de estar jogado no mundão às vezes incomoda. Uma mulher carinhosa e preocupada ameniza bastante.

3. Você terá fácil acesso ao sexo, que tenderá a ser de qualidade no mínimo aceitável

Isso pelo menos no começo do relacionamento. Solteiros precisam "caçar" em algum lugar (veja minhas dicas aqui), às vezes é legal, mas toda vez que quiser esvaziar precisar dar um rolê e ainda correr o risco de não encontrar nada é foda... 

Não sou adepto do sexo pago, que é uma alternativa para os solteiros, mas creio que não satisfaz à maioria dos betas homens.

__

Bom, em termos bem gerais acho que é só isso aí. Nota-se que não existe uma situação ideal, toda escolha implica renúncia. Para ter algumas coisas boas de estar namorando, você necessariamente deve abrir mão de algumas vantagens de ser solteiro.

Não é tão fácil decidir se vale a pena ou não, e mesmo estando em um bom relacionamento, você em dados momentos vai querer estar solteiro, nem que seja pra ficar recluso no seu quarto.

E vocês, companheiros (Lula livre! kkk), acrescentariam algo à lista? Contem aí nos comentários porque gostam de estarem solteiros ou namorando.

Abraço!

quinta-feira, 3 de outubro de 2019

Passo a passo para a Tranquilidade Financeira - TF

Fala, pessoal. Estou sem postar por algum tempo, nem a atualização trimestral saiu (acho que nem vai, muita preguiça...).

Vou falar rapidamente pra vocês sobre alguns passos simples e importantes para conquistar a Tranquilidade Financeira - TF e porque este é um objetivo mais factível de se buscar que a Independência Financeira - IF

Eu conceituo TF como um estágio em que o investidor já acumulou um bom patrimônio cuja renda passiva o permite levar uma vida bem tranquila, na qual ele pode escolher no que trabalhar independentemente de salário, pois sua subsistência básica já está garantida.

Note que, ao contrário da IF, na TF o investidor apenas detém o suficiente para se manter (moradia, alimentação e demais gastos básicos) sem passar necessidades, enquando na IF é possível manter o mesmo padrão de vida de quando estava na ativa com a carga máxima.

Alguns poucos privilegiados jamais pensariam em trocar de emprego, trabalho, profissão ou até mesmo reduzir sua jornada. Bom, esses provavelmente não vão ler isso aqui mesmo...

Creio que a maioria dos reles mortais vira e mexe se pegam pensando em mudar de ares ou pelo menos dar uma reduzida no ritmo do trabalho, mas se vê preso numas algemas de ouro: o salário é bom, o padrão de vida já está estabelecido ou os aportes exigem.

Para esses, é bem factível buscar acumular um patrimônio razoável cuja manutenção exige basicamente o reinvestimento para dar-lhe segurança para o futuro, permitindo trocar de emprego ou até tirar um período sabático, que seja.

Passos para a tranquilidade financeira

1. Não tenha dívidas. Se vc tem dívida, não é nem gente. Quite essa merda.

2. Tenha uma boa reserva de emergência em algum investimento de alta liquidez. Poupança é indispensável, pelo menos uma parte.

3. Aprenda a investir. Você dificilmente vai conseguir a TF só investindo em poupança, a não ser que tenha um valor realmente muito alto. Alguns optam por imóveis, eu considero arriscado demais concentrar todo o patrimônio num único tipo de investimento. 

4. Acumule 24 meses de DESPESAS mensais pagas. Esse é o momento em que o investidor coloca o primeiro passo na TF, segundo o Bastter.

5. Acumule 24 meses de SALÁRIO mensais em ativos geradores de renda. Um desdobramento da etapa anterior, quanto maior sua taxa de poupança, maior será o lapso entre as etapas 4 e 5.

6. Tenha renda passiva de 50% das suas despesas (calculadas por ano). Aqui é o divisor de águas. Acho que quem chega nesse ponto e não vive como um ermitão já está com "as mãos na taça", basta manter os aportes por alguns meses e a TF vem.

7. Tenha 100% das suas despesas cobertas pela renda passiva. Pronto. Parabéns. Você atingiu a tranquilidade financeira. Agora é livre para escolher no que trabalhar, o que ganhar com seu labor é lucro. Se conseguir pagar as despesas com os rendimentos do trabalho e apenas reinvestir a renda passiva do patrimônio, vai ficar cada mês mais rico e próximo da IF.

Após atingido o passo 6, em tese já seria possível começar a experimentar a TF, migrando para algum trabalho de que goste mais, embora ainda seja arriscado, pois se der merda em algum tempo começará a colocar seu patrimônio duramente acumulado em risco.

Por hoje é tudo. Abraço!

quarta-feira, 4 de setembro de 2019

Vamos falar sobre compulsão sexual, pornografia e NOFAP

Fala, pessoal. 

Gostaria de falar rapidamento com vocês sobre esse tema muito importante para todos os jovens, especialmente para os homens. 

Está se espalhando pela internet uma corrente que defende o NOFAP, que seria a abstinência voluntária da masturbação.

IMHO, a masturbação em si é natural e de certa forma até saudável. A compulsão sexual acompanhada de pornografia é o grande problema a ser enfrentado. Vale destacar que a masturbação acompanhada de pornografia é pratica disseminada e a maioria das pessoas a considera inofensiva ou até natural.

Por experiência própria, a pornografia é uma verdadeira droga, o usuário vai sempre aumentar a dose e tende a procurar uma droga mais forte, em outras palavras, conteúdo sexual cada vez mais bizarro e não natural, inclusive desassociado de sua opção sexual, descambando, em casos mais graves, para cenas de estupro, zoofilia, sodomismo grave, pedofilia etc.

O viciado, após consumir a drogra (pornô pesado), tem a recompensa imediata (orgasmo), seguida de uma sensação terrível (deprê pós-orgasmo), e então se sente um lixo por ter consumido aquele tipo de conteúdo.

O processo se reprete e se intensifica com o passar do tempo... é ou não é o típico processo de qualquer droga?

Boa parte dos jovens utilizam a masturbação como uma válvula de escape ou como fuga da realidade. Imaginem um jovem pobre beta e feio (abraço, Pobreta!), sem traquejo ou destaque social, sem grana, imaturo e inseguro. 

Ele até tenta "azarar" umas gatas na faculdade, no trabalho ou na balada, mas como ele é um repelente ambulante de pessoas, não obtém sucesso. Chega em casa, abre algum site pornô (vocês sabem quais), descarrega toda sua frustração e desejo sexual numa bronha violenta. 

Sente-se um merda, mas enebriado pelo efeito do gozo, vai dormir. E o ciclo se repete no dia seguinte. Infinitamente. 

Resultado de imagem para nofap
Eu me masturbo porque sou infeliz. Eu sou infeliz porque eu me masturbo.

Se você, caro amigo, de alguma forma se encaixa nessa descrição, sugiro que repense sua vida, seus hábitos e sua rotina. Você vai se sentir cada vez pior, vai se tornar cada vez mais viciado nessa merda, nunca vai ter energia para evoluir como homem, para conquistar o que deseja, A MENOS QUE LARQUE ESSA PORRA.

Abraço do Investidor Concursado!

terça-feira, 11 de junho de 2019

Eu sou muito grato por ter um cargo público

Fala, pessoal. 

Neste post, pode parecer que estou indo um pouco na contra-mão de tudo que venho falando no blog nos últimos tempos.

Mas a verdade é exatamente o contrário. Eu sou um servidor público liberal. Eu não acredito que vou receber aposentadoria. O serviço público está repleto de funças preguiçosos, incompetentes e reclamões.

Mas eu sou muito grato por ter um ótimo cargo público, receber um ótimo salário, ter férias, feriados, recessos e uma jornada tranquila. 

Faço cursos, estou acumulando um bom patrimônio, levo uma vida com vários prazeres, viajo com frequência...

Devo tudo que conquistei aos cargos públicos que já tive. E só tive os cargos em razão da existência dos concursos, pois sem eles eu jamais teria a oportunidade de trabalhar em um tribunal do poder judiciário federal, não tenho parente importante, não tenho QI, não sou uma pessoa popular, não me dou bem em dinâmicas ridículas que esses picaretas dos RH promovem.


Mas nada disso implica em eu ser um imbecil que acredita que todos os males do mundo são causados pelos capitalistas malvadões, que o governo tem que garantir meus direitos e que a solução para todos os problemas do mundo é uma lei elaborada por aqueles políticos safados que temos.

Você é ou quer ser servidor público? Ok, é um emprego, um trabalho. Vai lá, estude e faça seu melhor quando conseguir a aprovação, não fique por aí defendendo políticos e governos como um imbecil, use seu cerébro para pensar por conta própria.

Mas Investidor Concursado, o Bozo e o Paulo Guedes vão vender o Bostil pros imperialistas ianques e não vai mais ter concurso público!

Se você acredita nessa merda, quero que você suma daqui, seu pária. Desde quando comecei na vida dos concursos (coisa de uma década atrás), entra ano e sai ano o papo sempre foi esse, e nunca faltaram oportundiades para quem estava PREPARADO.

Se ainda não é funça, vai estudar mais e perca menos tempo defendendo político ladrão, discutindo política, economia, relações exteriores etc. (sendo que você provavelmente não entende bosta nenhuma disso, não é um vídeo no youtube que lhe assegura o domínio de tantos assuntos).

Se já é funça, pare de birra e deixe de ser um animal fétido que se atola em dívidas, consignados e prestações! O governo quer mais é que vc morra para não ter que pagar aposentadoria para você, imbecil. 

Vai estudar sobre finanças, vai investir uma parte do salário todo mês para ter uma velhice tranquila, vai cuidar da sua saúde, pare de se entopir de venenos industrializados (açúcares, carbos lixosos, conservantes etc.), vai fazer atividade física, vai ser feliz.

Abraço do Investidor Concursado!

https://www.youtube.com/watch?v=BP9fSTefQu4

segunda-feira, 3 de junho de 2019

Detox de redes sociais - o resultado

Fala, pessoal.

Passados três meses desde quando decidi abandonar as redes sociais, conforme relatei aqui, venho apresentar os resultados dessa decisão.

Primeiro 


Estou fazendo atividade física com a regularidade desejada (atualmente, 4 vezes por semana). No segundo semestre, pretendo ainda começar a fazer academia mais três vezes por semana, acho que para a saúde será o ideal.

Segundo 


Não perco tempo discutindo besteira no facebosta. Estou muito mais tranquilo, não recebo aquela dose diária de ódio que sentimos ao ver tanta merda acontecendo.

Terceiro 


Estou desatualizado dos memes. Só vim saber o que é "juntos e shallow now" ouvindo a rádio. Spoiler: é uma música nonsense do Luan Santana e da Paula Fernandes. Fiquei sabendo ontem do suposto estupro do menino Ney.

Quarto


Estou dormindo muito melhor. Não sei se é por causa da atividade física ou pela redução no uso do celular (provavelmente uma mescla de ambos), estou com sono meia noite e acordo entre 7 e 8h da manhã com disposição total.

Quinto 


Ninguém sentiu minha falta. Sinal de que é uma ilusão que as redes sociais (AKA fecebosta e instalixo) nos aproximam das pessoas importantes. Eu falo diariamente com os amigos próximos num grupo de whatsapp que temos, coma família falo com regularidade pelo zap zap ou por telefone mesmo. Ou seja, não preciso de outros apps para coisas importantes.

Sexto


Estou usando mais o youtube, inclusive assinei o premium. Estou tentando evitar canais que falam de política de forma rasa, quem tiver sugestões de bons canais pode mandar aí. Assisto sempre um canal que fala do esporte que estou prarticando, outros que falam de curiosidades e notícias de jogos etc.

ETIDADO para incluir o sétimo item 

Sétimo 


Eu não sinto mais vontade (fantasiada de necessidade) de comprar uma coisa diferente a cada hora. O algorítmo do facebosta e do instalixo é fodido, impressionante como as propagandas que eles me direcionavam tinham o poder de me fazerem sentir vontade de comprar alguma coisa.

Desde uma TV nova, a um carro mais moderno, uma cama melhor, uma fritadeira elétrica mais potente, até cursos online de línguas, programação, finaças, concursos... Cara, olhando agora eu percebo o quanto eu era inundado por propagandas especialmente elaboradas para atiçar minha sanha consumista por uma IA do demônio.

Desde então, eu simplesmente nunca comprei nada. Nem roupa, nem livro, nem utensílios domésticos, nem porra nenhuma! Incrível!

Num apanhado geral, foi uma ótima decisão abandonar as redes sociais. Acho que eu só poderia aproveitar melhor o tempo, não retomei a leitura dos meus bons e velhos livros, mas um passo de cada vez.

Abraço e boa semana a todos!