sexta-feira, 6 de julho de 2018

Atualização patrimonial junho de 2018 - R$ 90.125,03 (+9,79%)

Olá, companheiros de aportes!

Mais uma atualização patrimonial, esta referente ao mês de junho do corrente ano.

Que milagre! Finalmente algum crescimento patrimonial.

Infelizmente, o crescimento patrimonial foi à base do aporte ( R$ 14.500). Todos os meus ativos de RV estão com preço abaixo da cotação da última atualização. Façam as contas, aportei quase 15k e o patrimônio só subiu 9k!!!

Foda-se, sigo aportando e confiante na estratégia. O que pode dar errado? Lascado e sem dinheiro eu já nasci mesmo, o que vier é lucro, vou ser rico ou morrerei tentando. E que o Bastter nos abençoe! kkk

segunda-feira, 2 de julho de 2018

Você está preparado para suportar a próxima crise na Bolsa de Valores?

Observando os últimos 3 ou 4 fechamentos mensais da finansfera, percebe-se que está havendo uma "leve" retração (uns chamam de correção) na rentabilidade da Renda Variável, após alguns meses de euforia generalizada onde tudo praticamente só subia.

A maioria dos blogueiros está, aparentemente, bem tranquila com relação a isso, eu incluso. No meu caso, eu nem calculo rentabilidade (tenho preguiça, já acho um saco fazer o fechamento - olhar cotação, atualizar planilha etc.).

Eu sou um frequentador assíduo do fórum do bastter, e por lá sempre vejo os consultores e o próprio bastter repetidamente questionando os usuários se eles aguentariam a a bolsa em queda por 6 ou mais anos consecutivos.

Na maior parte das vezes, a resposta do simpático e amigável bastter é que o sardinha em questão vai vender tudo no fundo em pânico.

Então eu comecei a me indagar sobre isso. Será que eu realmente estou preparado para a próxima crise prolongada, ou venderei tudo no fundo em pânico, conforme profetizado pelo cachorrão? É uma questão muito mais complicada do que parece.

Eu invisto há pouco tempo, e em renda variável por um ano e alguns meses, ações e FII's representam aproximadamente 50% do meu patrimônio. Eu não me considero uma pessoa mentalmente fraca, desesperada. Pelo contrário, sou muito "de boas".